5 erros que (quase) todas as influencers comentem

Week in Toronto

Eu já sou blogueira há tempo suficiente para ter cometido todos os erros possíveis nessa profissão e também ver muitos outros erros por aí. E se bem muita gente me pergunta sobre como é o meu trabalho, como cheguei aqui e etc., quase ninguém me pergunta sobre meus erros ou pelo que nunca fazer.

E vou lhe falar, saber o que NÃO fazer é tão importante como saber o que fazer, simplesmente porque cada passo para trás cancela um passo para frente. Simples assim.

Então se você pensa em algum dia ser influenciadora digital ou quer usar sua influência nas redes de alguma forma (seja para sua marca, sua carreira, etc.), leia este post com muito cuidado e evite esses 5 erros que podem ser a diferença entre uma carreira de sucesso e…. o nada (que é a pior coisa para uma influencer, hehe)

1.Tentar agradar todo mundo

Week in Toronto

Esse erro você já ouviu por aí de outra forma: se preocupar apenas com números e achar que quanto mais, melhor.

Eu não lhe culpo, afinal, fomos criados para querer sempre mais e esse mais sempre veio associado a números: nota 10 é maior que 9, não é mesmo? Mas nem sempre é uma questão de números e quando falamos em seguidores, quanto mais você conquista, menos a regra do “mais é mais” faz sentido.


jornalista lifestyle

Outro dia escutei alguém falar que não acha a Gisele Bündchen bonita e, amiga, se nem ela agrada todo mundo como nós vamos agradar, né? E sabe de uma coisa? A Gisele não está preocupada com essa pessoa porque ela sabe que muitas outras a admiram. E isso basta para ela ser bem sucedida na carreira dela.

Isso é o que basta na carreira de todo mundo: ser relevante para quem acha relevante o que você quer compartilhar. Ama tanto cachorro que quer fazer um blog sobre cachorros? Não espere que quem gosta mais de gatos vai ler o que você tem a dizer. E não há nada de errado com nenhum dos dois lados!

Então seguindo a analogia, se você escreve sobre cachorros no seu blog, o que você prefere: ter mil seguidores no Instagram que gostam de gatos ou 100 que gostam de cachorros?

Esqueça quem não se importa com seu conteúdo e foque no que você tem a dizer. Se seu blog é sobre cachorros não tente escrever um post aqui ou ali sobre gatos porque você vai atrair alguém que vai gostar de um post seu e não se interessar por nenhum dos outros, o que diminuirá seu engajamento e prejudicará seu relacionamento com quem realmente importa.

2. Não se relacionar

The Week in Toronto

Se você acha que ser influencer é apenas postar e postar, está muito enganada. Redes sociais se chamam redes sociais por algum motivo, né?

E quando alguém se conecta numa “rede social” ela está justamente procurando socializar, criar relacionamentos. E você como influencer tem que dar isso a ela.

Pessoas gostam de conexões e quando elas sentem que estão investindo o tempo delas em um relacionamento sem receber nada em troca, se sentem frustradas e perdem o interesse.

Mas o contrário é ainda melhor: se elas percebem que estão recebendo atenção em troca, elas sentem que tem um relacionamento com a influencer e investem ainda mais tempo nesse relacionamento. Resultado? Seus seguidores vão se tornando cada vez mais fiéis a você. Então seja fiel a eles antes disso!

Se você está se perguntando como fazer isso, a resposta é muito simples? Basta se relacionar! Faça como amigos fazem: responda os comentários, DMs, aceite as sugestões que lhes dão, mencione seus seguidores no seu conteúdo. É só fazer exatamente o que amigos fazem em redes sociais.

3. Não olhar para os lados

The Week in Toronto

Acompanhar outros influencers é fundamental. Aliás, não só acompanhá-los mas andar junto com eles.

Encontrou alguém que produz um conteúdo que você acha interessante? Siga essa pessoa, mande uma mensagem elogiando, marque uma conversa talvez.

Na vida é sempre bom a gente se cercar de pessoas com as quais nos identificamos e nos inspiram a ser ainda melhores no que fazemos. Vocês podem trocar figurinhas, ajudar a divulgar o trabalho um do outro ou até mesmo colaborarem em projetos mútuos.

Quando você deixa de ver outros influencers como rivais ou competidores, você ganha aliados e, quem sabe, amigos.

4. Não se organizar

The week in Toronto

É muito bom viver do que a gente gosta, fazer nossos horários e não ter que dar satisfações para um chefe. Isso é fato. Mas a gente não pode viver nossos dias sem regras, precisamos nos planejar e ser organizados.

Como toda profissão, produzir conteúdo exige comprometimento com tarefas. Isso inclui pensar com bastante antecedência o que vamos produzir, para que possamos planejar e ter em mãos tudo o que precisamos para isso. Pode ser chato às vezes, mas é necessário.


jornalista lifestyle

Eu tenho um calendário editorial onde planejo com até um mês de antecedência o que vou produzir e, apesar de parecer que toma meu tempo, na verdade me economiza! Desde que comecei a seguir uma agenda estruturada, nunca mais fiquei olhando para a tela em branco pensando o que fazer para o blog. Também nunca mais fiquei sem ter o que postar nos stories do Instagram, que é para mim, a rede social que mais exige de nós influencers.

5. Achar que vida de influencer é fácil

The week in photos

Se você quer ser influencer porque acha que a vida é um mar de rosas, desista agora. Aliás, desista de qualquer profissão porque ainda não inventaram trabalho honesto que não exija esforço e dedicação.

OBVIO que eu amo meu trabalho e viver do meu conteúdo é muito melhor do que viver do meu trabalho anterior no mundo corporativo. OBVIO que você será mais feliz fazendo o que gosta. OBVIO que há muito mais vantagens que desvantagens.

Mas não pense que sua rotina se reduz a fotografar seu rostinho pela manhã e voltar a dormir. Tem muita coisa envolvida que não aparece no nosso feed do Instagram: planejamento, horas de edição, marketing, relacionamento com patrocinadores e audiência… e muito mais.

E sabe o que é pior: é que o trabalho dantesco vem antes de você realmente ser influencer porque quando começamos (a menos que você tenha muito dinheiro para investir na carreira) você fará tudo sozinha e sem receber um centavo por isso. Você produzirá vídeos para o Youtube por meses sem monetizar seu canal, escreverá dezenas de posts no seu blog sem o patrocínio de nenhuma empresa, postará muitas fotos por poucas curtidas.

Então, internalize isso. Abaixe a cabeça e trabalhe, trabalhe… e depois trabalhe mais um pouco que aí você chega lá. E se bem seu trabalho será muito mais prazeroso sempre depois disso tudo, ainda assim será trabalho.

Nem todas cometem esses erros

Você reparou que o título deste post tem um “quase” entre parênteses? Sabe por quê? Porque nem todas as influencers cometem esses erros. Há aquelas que entendem a profissão desde o início e também há aquelas que aprenderam depois de um tempo errando. E sabe como se chamam essas influencers? Influencers de sucesso.


jornalista lifestyle
close

SEJA A MULHER QUE VOCÊ SEMPRE QUIS SER

Baixe o livro com meu método para alcançar um estilo de vida saudável em apenas quatro semanas:

Você também receberá semanalmente minhas dicas para se tornar a melhor versão de você mesma.

2 thoughts on “5 erros que (quase) todas as influencers comentem

  1. Renata says:

    Amei seu artigo! Com certeza qualquer profissão Demanda nosso esforço e dedicação. Mas quando fazemos o que gostamos, tudo fica mais prazeroso… Até superar momentos mais difíceis… Porque fazemos o que amamos! Parabéns pelo seu blog e todo seu conteúdo digital… Adoro te acompanhar nas redes sociais 😉👏🏻👏🏻👏🏻🥰

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

jornalista lifestyle

Faça parte da minha rede de VIPs e receba dicas para se tornar a mulher dos seus sonhos.